Deputado do MPLA assume que houve mortes por causa de bens públicos e pede a misericórdia do povo. ⠀⠀

O Jornal de Angola, pontualizou que o ex-secretário-geral do MPLA, Álvaro de Boavida Neto, reconheceu que, no passado, houve mortes, saques e destruição do património público, mas referiu que nesta altura não interessa quem o fez e quais foram as motivações.⠀

“Clamemos por misericórdia ao nosso povo por não termos sido justos para com ele. Não usemos a fragilidade e entusiasmo juvenil para semear e alimentar o ódio que fará germinar sangue e muito mais mortes”.

Segundo o deputado, o importante neste exacto momento é que tudo isso está registado na memória colectiva dos angolanos.⠀

“Todos juntos fizemos muito mal às nossas populações. Só a generalidade heróica do povo angolano pode ser a solução para o bem da nossa Mãe Pátria”, afirmou.

O político explicou que em determinada etapa da História do país, o anormal passou a ser normal e o imoral era uma pandemia, mas uma minoria com força no poder político dizia às populações que tudo era normal e moral.⠀⠀

Boavida Neto afirmou que «o país precisa de difundir a misericórdia para receber o perdão, mas com humildade».

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui