Raptos e sequestros em Luanda não passam de Simulação segundo a SIC

0
334
Raptos e sequestros em Luanda não passam de Simulação segundo a SIC

Raptos e sequestros em Luanda não passam de Simulação segundo a SIC.

O SIC (Serviço de Investigação Criminal) chamou à imprensa ao meio da tarde desta terça-feira, 26 de Janeiro de 2021, para apresentar o ponto de situação sobre os supostos casos de raptos e sequestros que, segundo relatos, têm se registado, com alguma frequência, em Luanda, essencialmente.

Para o efeito e em homenagem ao princípio da especialidade a apresentação coube ao comissário de investigação, Paulo Lufungula, na qualidade de Director Nacional de combate ao Crime Organizado, sendo que, casos do género são da responsabilidade daquela Direcção.

Para o início, o dirigente disse que o áudio que está a circular nas redes sociais, feito por uma jovem que não se identifica, sobre a tentativa de rapto, não tem elementos suficientes que possam ajudar a identificar a autora, e os piquetes policiais em Luanda não têm o registo de tal ocorrência. Contudo, disse, o SIC está a trabalhar para apurar os reais motivos do áudio.

Por outro lado, Lufungula avança que dos vídeos que circulam, dois têm que ver com crimes de roubo de viaturas e não raptos, como se pretendeu fazer acreditar, bem como um outro vídeo feito na República do Tchad há treze anos.

Para melhor entendimento da sua tese o comissário recorreu à estatística para informar que em 2020, ano que terminou há pouco menos de um mês o SIC registou um total de 332 participações referentes a pessoas, supostamente, desaparecidas, cujo desfecho das investigações apontaram para um outro sentido.

Aliás, disse, destes casos, 271 são de simulação de desaparecimento, onde destacou a presença de jovens maioritariamente do sexo feminino com idades compreendidas entre os 15 e a 25 anos que se ausentaram das suas casas sem o conhecimentos dos tutores, mas que, como fez referência, estes voltaram ao convívio familiar.

Referenciou, também, que tomaram conhecimento de 32 casos resultantes da negligência dos tutores, em relação aos menores e idosos que foram, todos encontrados mais tarde, bem como 29 casos de pessoas dadas como desaparecidas, mas que, na verdade, foram vítimas de ofensas corporais e acidentes de trânsito.

Portanto, não é verdade que estejam a ocorrer, em Luanda, raptos ou sequestros como se propala nas redes sociais.

Raptos e sequestros em Luanda não passam de Simulação segundo a SIC

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here